O desafio dos Arquitetos do século XXI nas grandes Cidades

É cada dia mais comum o adensamento das grandes cidades devido ao crescimento populacional, e conseqüentemente, é necessário repensar os espaços para se viver melhor.

As grandes cidades se reciclam. Substituem bairros horizontais por um grande volume de edifícios. Alguns bairros mantinham certas características próprias – bairro de alto padrão com apartamentos de até 500m² por exemplo – onde por anos Vila Nova Conceição brilhou. Moema, em um passado recente foi considerado bairro de classe média alta ou em ascensão com apartamentos de 180 à 250m². Hoje já se encontram por lá apartamentos de 350 à 400m², de alto padrão além da área comercial que se mistura em algumas de suas ruas.

As grandes cidades, assim como São Paulo, de alta densidade, sem muito espaço para crescimento em terrenos de suas áreas centrais, transformaram-se em um grande quebra cabeça para os arquitetos.

Os desafios vão desde adequar um “apartamento-casa” acima de 500m² com móveis de escritório, até estruturar com todo o conforto e, também cumprindo sua missão, um loft que de 50m². Tudo com muita criatividade e bom humor. Além da implantação de espaços comerciais, estudados de maneira a gerar o menor impacto possível dentro da vocação, às vezes já consolidada, da região.

Com isso, os profissionais devem abusar da criatividade de maneira a encontrar soluções inovadoras que facilitem a vivência e até contribuam para a sociabilização dos cidadãos na esfera urbana.

Deixe uma resposta