Bioarquitetura: Um olhar em busca da essência

A Bioarquitetura está inserida nesta nova e ao mesmo tempo ancestral idéia de integrar o Fazer Humano com o Meio ambiente em que se vive, estabelecendo com ele uma Sinergia, uma cooperação entre Homem e Natureza, objetivando uma vida mais saudável para a humanidade e também para o planeta.

O abrigo construído pelo Homem deve ser compreendido como algo vivo com seu metabolismo próprio, que vai interagir com o Homem e o meio em que está , não só na fase de construção, mas principalmente em seu uso, para isso devem ser aplicados os conceitos dessa sinergia em todo o processo que envolve a construção, no Pensar, no Fazer e no Usar, entende-se também que toda construção é uma intervenção ao meio ambiente, para tanto ela deve causar o mínimo possível de impacto neste.

Este processo tem que ser sustentável e saudável empregando recursos renováveis, soluções eficientes e economicamente viáveis.

Dois Olhares – Caminhos em concordância 
Se por um lado para atingir esta integração e sinergia, teremos que desenvolver e utilizar Novas Tecnologias como:

– Reciclagem e técnicas de reuso de materiais.

– Pesquisa de novos produtos à base de matérias-primas naturais não agressivas e renováveis.

– Desenvolvimento de novas maneiras de utilizar materiais de mercado com características agressivas ao meio ambiente diminuindo a quantidade empregada ( cimento, madeira, PVC…).

– Sistemas energéticos com recursos naturais locais( solar, eólico, biodigestor…).

– Novas visões de gestão da obra e da manutenção dos edifícios.

Por outro lado teremos que relembrar as tecnologias de construção Ancestrais e Vernaculares, pois estas tecnologias vivem a essência dessa sinergia do Fazer Humano com o Meio Ambiente, em sua forma, materiais e significados.

Este olhar à essência do Fazer da Arquitetura nos trará uma maior compreensão do nosso fazer atual, visa um equilíbrio, unindo a sabedoria das tradições ancestrais e milenares com os novos conhecimentos e tecnologias adquiridas durante nossa história, resultando em um novo Fazer consciente que resgata o valor dos trabalhos manuais e dos materiais naturais renováveis e usa com mais consciência os produtos industriais.

O Saber – Fazer 
Uma das conquistas evolutivas de nossa espécie mais significativas foi a habilidade manual, durante um longo período de evolução, o Homem suprindo algumas dificuldades diante de outros animais se levantou tornando-se um bípede, com isso liberou e especializou suas mãos, transformando-as em uma maravilhosa ferramenta, que é capaz de utilizar, mas principalmente fabricar ferramentas e objetos, fazer nossos abrigos, com elas também nos comunicamos, nos acariciamos, nos curamos…nos fizemos humanos.

O fazer com as mãos pode ser uma experiência profundamente transformadora, como nos descreve preciosamente um dos maiores escultores do século XX:
“Quando meus dedos apalpam a argila, sinto-me caminhando novamente pelas ruas de Stampa, com os sapatos enlameados, regressando da escola, e as montanhas voltam a se ondular à minha volta com suas ravinas que me levam até as alturas em direção aos balcões de xisto, sílex ou nuvens; Torrentes de energia começam a fluir entre as palmas de minhas mãos”
Alberto Giacometti

O ato de criação de uma escultura descrito por Giacometti acima, nos conta algo que só a experiência do Fazer pode proporcionar: sensações, lembranças, emoções, corpo, mente e espírito estão unos com a argila naquele momento de criação, onde o barro não será o único a passar por uma transformação, também o indivíduo neste ato de “fazer” se transformará.

O Abrigo Ancestral 
O abrigo ancestral tem a função de proteger o Homem do clima – ventos, chuvas, neve e calor, de animais e de outros homens, mas existem outras proteções que não são tão fáceis de serem compreendidas, construir um abrigo envolve uma certa cosmogonia, o abrigo é um microcosmo onde seu habitante encontra conforto e segurança, um novo útero, onde ele expressa sua identidade e cria seu universo doméstico ideal (minha casa-meu paraíso), dedicado à sua memória e a memória do grupo que pertence, construída com materiais locais e seguindo a geografia e a cultura do lugar.

– A Oca Xinguana ( um abrigo ancestral)

O índio assim como o homem ancestral vive na natureza, da natureza e para a natureza, integrado sempre à ela e isto se evidencia na construção de seu Abrigo.

A oca, abrigo dos índios moradores do Parque Nacional do Xingu, situado no coração do Brasil, são estruturas maravilhosas, imponentes e ao mesmo tempo integradas ao meio, tem em média 40 metros de comprimento e 9 metros de altura, enormes “casulos” que abrigam até 70 pessoas da mesma família.

A construção leva meses de trabalho duro e conta com a participação de todos, se adapta perfeitamente às exigências do clima tropical, mantendo se frescas no Verão escaldante e impermeável e aquecida no Inverno chuvoso, graças à uma espessa camada de sapé (colhido na época e no tamanho certo e sempre na Lua minguante)e conta com um engenhoso vão acima da cobertura, permitindo a saída do ar quente e a fumaça das fogueiras.

Do interior da Mata se busca as pesadas vigas de madeira roliça, centenas de longas varas para estruturar a pesada camada de sapé e muito cipó para as amarrações.

Cada aldeia possui de oito a nove ocas, dispostas sempre em circulo, formando uma enorme praça que é meticulosamente limpa todos os dias, no centro se encontra uma construção conhecida como casa das flautas, por se guardar lá as flautas sagradas da aldeia e a cultura do povo, na praça acontece a vida social e ritual da aldeia, organizada por caminhos aparentemente invisíveis e atrás das ocas acontece a vida privada das famílias.

O sentido de Belo para o índio está no que é bem feito, o que foi feito com capricho, delicadeza e respeito à sua cultura, em uma sofisticada simplicidade sua oca é bela!

– O Lugar cria a Arquitetura e a Arquitetura recria o Lugar
Para fazermos uma leitura das tradições ancestrais e vernaculares de construir veremos que estas são o resultado do lugar onde estão, a Geografia deste, seu clima, vegetação, relevo, solo… estas condições determinarão os materiais e os recursos disponíveis para as construções, e as condições climáticas à serem satisfeitas, isto resultou nas tecnologias que esses povos tiveram que desenvolver (o saber fazer) para trabalhar estes materiais do lugar e as soluções arquitetônicas que foram encontradas para adequar os abrigos ao clima.

Mas as condições humanas também são determinantes para se criar a tipologia desta arquitetura, a estrutura social dos povos, sua cultura, tradição e sua expressão estética formarão o imaginário do construir este microcosmo(abrigo-aldeia) dentro de um macrocosmo (natureza-meio ambiente) formando com ele uma relação sinérgica e não exploratória.

É importante entendermos essas relações para preservarmos a memória da Arquitetura desses povos e de nossas próprias cidades, São Paulo por exemplo foi construída inteiramente até meados do século XIX(por volta de1860) com terra crua na técnica da taipa de mão e principalmente na taipa de pilão, sendo somente inteiramente substituída no final do século XIX pela alvenaria de tijolos cozidos, própria do período da cafeicultura Paulista, desta Arquitetura com terra crua não restou quase nenhuma construção, sendo assim nossa memória desaparece, nosso imaginário está desfalcado, nossa cultura está falha.

Natureza – Provedora e Inspiradora 
A Natureza além de prover todos os materiais e recursos necessários a nossa sobrevivência, também é fonte de inspiração, quando observamos por exemplo uma flor, descobrimos uma perfeição que se manifesta nas proporções, na cor, no seu padrão e lógica natural de crescimento, que por mais que se repita esse padrão nunca encontrará uma flor idêntica a outra.

Na observação das estruturas e formas naturais encontramos soluções refinadas para todos os elementos de Arquitetura ( vedação, cobertura, estrutura, acabamentos…).

Em sua complexa geometria, encontramos matemática pura – seções áureas nos processos de crescimento, triângulo de pitágoras em suas simetrias e espirais logarítimicas num caracol. Em nossas construções devemos observar o Sol fonte energética primordial, o Relevo e sua linguagem, respeitar os cursos e fontes de água.

Nosso Abrigo integrado a essa natureza é algo vivo tem que respirar, não pode ser impermeável, tem que permitir uma permeabilidade do ar em seu interior e da água em seu entorno, nosso abrigo é a extensão de nós mesmos, possui um metabolismo dinâmico com entradas e saídas de material e energia que devem ser administradas visando uma sustentabilidade de recursos.

Primer caseiro para artesanato

É bem simples de fazer vai precisar de apenas três ingredientes eu tenho certeza que esses ingredientes você tem aí na sua casa então vamos lá agora conseguir a receita de como fazer o primer caseiro. É bom para trabalhar com pintura em tecido, potes.

Você vai precisar de tinta branca pode ser qualquer tipo de tinta tinta para a parede tinta da madeira tinta pva tinta acrílica qualquer tipo de tinta na cor branca se você quiser que seu primer já fica com uma cor da tinta você vai usar tinta na cor de sua preferência ou você pode usar essa bisnaguinha de cor aqui é só colocar umas gotinhas até chegar ao tom que você quer.

Aí você vai ter a tinta colorida seu primer colorido eu prefiro ele como base então sempre usa tinta branca para dar como fundo nas minhas peças aqui eu vou precisar da farinha de trigo pode usar ela com fermento ou sem fermento, a farinha de trigo que você tiver na sua casa eu uso sem fermento.

O outro produto é a cola branca essa é aquela tradicional que a gente usa no colégio a cola papel e vamos misturar a água é apenas para dar o ponto no nosso primer, para fazer eu tenho um potinho aqui você pode usar qualquer pote que você tiver na sua casa pode ser de vidro ou de plástico a gente vai colocar aqui dentro desse pote, só lembrando pra vocês eu usei esses potinhos aqui como medida você pode usar uma xícara ou colheres.

Veja também: pintura em pano de prato passo a passo

Lembrando a quantidade de tinta de farinha de trigo e cola tem que ser a mesma quantidade não importa como você vai está fazendo a medição coloquei tudo aqui dentro agora eu vou misturar bem todos os ingredientes aqui, esta grosso está parecendo uma pasta eu vou pegar a água vou colocar um pouquinho aqui dentro eu vou mexendo, você pode ir colocando água para afinar.

Vou colocando mais água até ela ficar lisinha com uma consistência de tinta mesmo você pode mexendo até misturar bem. bom agora que esta bem lisinha e ficou com a consciência mesmo igual a tinta, vou aplicar no vidro no metal e no pet, posso aplicar em qualquer coisa. Eu pego o meu primer e coloco no meu pote de vidro.

Eu gosto de fazer a aplicação com a ajuda de espuma pode ser aquela buchinha de lavar louça do lado amarelo também eu gosto porque não ficar marca de pincel sua captura mais bonita vai molhar aqui e vai ver o dano batidinhas eu gosto de dar duas demãos de primer, então faço a primeira demão aguardo secar depois em sua aplicação da segunda demão.

Opção de artesanato: pintura em tecido passo a passo para iniciantes
A peça fica bem bonitinha. Quando secar você pode até passar a unha tarde não vai soltar o primer se tivesse passada tinta pura com certeza quando passar a unha iria soltar então esse primer é muito bom funciona super bem você pode usar no plástico no metal pode usar no vidro também você pode até passar um maior que não vai voltar o praia aí você vai passar duas demãos de prime e depois você vem passando a tinta se você já escolheu para fazer com a sua base com cor você passa duas a três de mão e espera secar.

Lembrando é esse plano é caseiro ele tem durabilidade de apenas 15 dias duas semanas porque o trigo ele é perecível ele pode acabar estragando então faça pouquinho a quantidade para você usar dentro deste período aqui, e ele precisa ficar num potinho com tampa bem tampadinho.

Arquitetura Sustentável: Qualidade do Ar Interno e Saúde dos Ocupantes

Estudos indicam que passamos 90% de nosso tempo em locais fechados, onde a qualidade do ar pode ser pior do que a do ambiente externo. O ar interno pode chegar de 10 a 50 vezes mais poluído do que o externo, mesmo nas grandes cidades. Poluentes internos vão de toxinas (como o amianto) a formaldeídos, encontrados em materiais de construção e causadores de alergias como fungos e bactérias.

Mais de 70.000 novos compostos químicos foram introduzidos ao meio ambiente. A agência ambiental americana EPA (Environmental Protection Agency) os chama de uma “sopa química”, na qual vivemos, trabalhamos e brincamos. Menos de 10% destes materiais foram testados para compreender os efeitos crônicos e reprodutivos, bem como as mutações genéticas que poderiam causar. Sua combinação pode ser o motivo para o aumento de doenças auto-imunes, como vitiligo e diabetes.

Por outro lado, atualmente construímos espaços cada vez menores. Combine atmosferas reduzidas com mais químicos, e o resultado será o aumento de toxinas encontradas em ambientes internos.

Muitas disfunções orgânicas tem sido atribuídas a Síndrome do Edifício Doente. Hoje, Os edifícios contêm milhares de formulações químicas e combinações, onde não há forma de saber os efeitos dessas substâncias em nosso corpo.

Contudo, existem maneiras de se combater as implicações destes poluentes na vida cotidiana. Alguns lugares devem ser tratados com maior cuidado para que sejam “ambientalmente amigáveis” e saudáveis. Sendo o fígado responsável por desintoxicar o organismo durante as 8 horas de sono, o dormitório deve ter o ar mais puro possível.

Um purificador de ambiente pode em muito ajudar a qualidade do ar interno. Segundo o Engenheiro Thales Cavalcanti, da Techdomus, “Em uma casa inteligente, o sistema de aspiração central pode ser muito benéfico à qualidade do ar interno, melhorando em 47% a qualidade deste em relação ao uso de um sistema convencional”. Diferentemente dos aspiradores de pó portáteis, este sistema funciona por uma série de tubulações que ligam os ambientes a uma máquina filtrante colocada em área externa. Desta forma, todo o ruído e pó são realmente removidos da atmosfera, podendo ser 5 vezes mais potente do que um aspirador convencional. Os portáteis, apesar de possuírem filtros, devolvem cerca de 30% do pó novamente ao ambiente.

É igualmente importante fazer o uso de materiais não tóxicos, que contenham baixos níveis de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), incluindo tintas, carpetes, vernizes, tecidos, estofados, etc.

Os COVs são uma categoria de milhares de compostos químicos diferentes, como formaldeído e benzeno, que evaporam rapidamente ao ar. São muito utilizados na fabricação de plásticos, nylon, tintas, colas, thinners e solventes, sendo imediatamente inalados. Causam tontura, dores de cabeça, irritação na garganta, olhos e nariz ou asma, podendo também gerar câncer, danos ao fígado, rins e sistema nervoso, além de estimular alta sensibilidade a outros produtos químicos.

Uma boa ventilação para a troca do ar interno é fundamental. Usando estratégias adequadas, é possível melhorar a qualidade do ar em 80%.

O PVC (poli cloreto de vinil) tem sido apontado como outro material danoso à saúde por sua longa e ampla emissão química ao longo de sua validade, desde a fabricação e uso até a queima final. Alguns elementos de PVC usam Ftalatos (DEHP) em sua composição (encontrados em muitos produtos médicos, brinquedos e materiais de construção) e têm sido relacionados à asma e irritação dos brônquios.

Alguns metais pesados continuam a ser empregados como estabilizadores e outros aditivos em materiais de construção, inclusive no PVC. Chumbo, mercúrio e estanho, por exemplo, são potentes neurotoxinas geradoras de malformação do cérebro em fetos e crianças.

Em tecidos, alguns tratamentos anti-chamas (halogenados e brominados) e anti-manchas (ou Perfluorocarbonos, PFC´s. São os conhecidos Teflon e Scotchguard, entre outros.) também tem se mostrado prejudiciais à saúde.

Por isso, pensando na qualidade do ar interno, exija dos fabricantes as informações de seus produtos e siga as dicas abaixo na hora de especificar:

  • Madeiras e derivados com ou sem baixa emissão de formaldeídos
  • Tintas e vernizes a base de água ou com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs);
  • Cera de abelhas ou óleos impregnanetes naturais;
  • Materiais livres de PVC;
  • Materiais livres de metais pesados e Ftalatos;
  • Materiais livres de anti-chamas halogenados e brominados;
  • Materiais livres de anti-manchas com perfluorobarbonos;
  • Sistemas de ventilação (natural ou mecânica) que permitam a quantidade de trocas de ar necessárias às atividades do ambiente;
  • Sistema de aspiração e limpeza eficiente para a total retirada de poeira, fungos, bactérias e ácaros.

Estes cuidados podem contribuir imensamente para a saúde dos ocupantes, melhorando o bem-estar e a produtividade das pessoas, colaborando também para com o meio ambiente, considerando-se que a Qualidade do Ar Interno é um dos aspectos da Arquitetura Sustentável.

Arquitetura Sustentável: Prevenção da Poluição no Canteiro de Obras

A erosão do solo em locais existentes acontece devido à falta de vegetação de cobertura desgastada pelas pisadas do homem, com acentuadas inclinações do terreno na qual a força da água de chuva excede ou pela resistência da vegetação, ou pelo tráfego de veículos em caminhos não pavimentados.

A perda da camada superior e fértil do solo é uma das mais significativas conseqüências da erosão no canteiro de obras. Esta camada possui matéria orgânica, nutrientes e atividade biológica. Sua perda reduz drasticamente a capacidade de sustentar a vida vegetal pelo solo, regular a drenagem da água e manter a biodiversidade de micróbios e insetos que controlam enfermidades e pragas. Há a possibilidade de uma limitação severa quanto à viabilidade do plantio e do paisagismo, levando a preocupações ambientais e necessidades de manejo do solo adicionais, como o aumento de fertilizantes.

As conseqüências provocadas pela erosão decorrente do desenvolvimento de empreendimentos incluem uma variedade de aspectos em relação à qualidade da água. O escoamento dos canteiros de obra carrega poluentes, sedimentos e nutrientes que criam perturbações no habitat natural. Nitrogênio e fósforo carregados pela água da precipitação provocam o crescimento de plantas aquáticas indesejadas, incluindo algas que modificam a qualidade desta e das condições do habitat, ainda comprometendo o potencial recreacional e diminuindo a diversidade de peixes, plantas e animais autóctones.

A sedimentação, ou assoreamento, também contribui para a degradação dos corpos d´água, por reduzir a capacidade de fluxo das calhas dos mesmos, levando a um potencial aumento de enchentes. Ele afeta o habitat aquático por deixar a água mais turva, reduzindo a penetração da luz solar e conseqüentemente a fotossíntese de plantas aquáticas, baixando os níveis de oxigênio e afetando diversas comunidades aquáticas.

Estratégias podem ser adotadas no canteiro

Estratégias podem ser adotadas no canteiro, visando reduzir a erosão da obra, no sentido de estabilizar o solo ou de criar um controle físico.

Esta medida pode ser realizada através de gramíneas de rápido crescimento, para uma ação temporária, pois elas estabilizam o solo de forma mais permanente. Por fim, pode-se criar uma cobertura de cascas de árvores, pedriscos, palha ou mantas plásticas para cobrir e reter o solo. As ações de controle físico-estrutural passam pela criação de canaletas para conduzir a água a tanques de sedimentação ou cercas de geotêxteis para filtragem da água de escoamento superficial em desníveis, de modo a remover os sedimentos na passagem da água da chuva pela cerca.

O sistema de certificação LEED – Leadership in Energy and Environmental Design, criado pelo U.S. Green Building Council (USGBC), contém, dentre seus sete pré-requisitos, o “Controle da Poluição no Canteiro”. Sua realização se dá através do controle da erosão do solo, assoreamento dos corpos d´água e redução da poeira em suspensão. Para tanto, é exigida a comprovação de um plano estratégico de controle da erosão e sedimentação, por meio de documentação específica e detalhamentos de projeto de implantação.

A uma Arquitetura Ecológica

A atividade arquitetônica originou-se com a finalidade de criar um entorno de proteção para o homem.Inicialmente esta atividade era rústica e se limitava a satisfacer de maneira alementar as necesidades humanas.
Mas com o passar do tempo se tornou em um modo complexo e refinado de expressão e manifestação de outro tipo de inquietude mais emocional e espiritual. Em muitas ocasiões a arquitetura era considerada como um ato creativo em paralelo com as crenças da criação do universo. E finalmente é considerada meramente como uma atividade humana criativo e ainda uma atividade banal para geração rápida de riqueza.

De qualquer maneira, a arquitetura serviu do entorno natural simplesmente como um fornecedor de matérias primas , com as quais pode manifestar e consolidar a atividade humana criativa. A natureza foi considerada um provedor infinido de recursos, do qual abasteciasse sempre que necessário.Em nenhum caso o homem prentendeu realizar uma atividade construtiva que estivesse integrada, em menor o maior medida, com os ciclos naturais e da natureza.

Certamente porque nunca existiu a necessidade de planejar deste modo, mas talvez também porque o comportamento da Natureza é tão complexo, que tentar entender-lo e reproduzir-lo parace um trabalho impossível.

Por isso, o máximo que a arquitetura pode conseguir, foi integrar-se de forma visual ao entorno (no melhor dos casos está claro), e modelar-se formalmente de acordo com as condições medioambientais predominantes de uma determinada zona climática.Assim, a arquitetura seguiu evoluindo básicamente de maneira formal e espacial, e a natureza simplesmente serviu como fonte de inspiração formal e algumas vezes conceitual.O resultado foi que, atualmente, a arquitetura não tem nada em comum com as normas que regem os ciclos básicos da Natureza.

A arquitetura simplesmente usa a Natureza e a deteriora de acordo com a magnitude de sua escala.A atividade humana sempre ocasionou um tipo ou outro de deteriorização ambiental. Quando o número de habitantes sobre a Terra era reduzido, e sua atividade moderada e pouco industrializada, o impacto não era perceptível, e a Natureza podia se adaptar aos danos causado produzidos pelo homem.

Sem dúvida, nos últimos anos, com mais de 6.500 milhões de habitantes sobre o planeta, levando em consideração uma atividade industrial feroz, o impacto ambiental é enorme, e a Natureza já não tem mais capacidade para absorve-lo.

Como resultado, a deteriorização ambiental já é percepida diretamente para o cidadão, e sem dúvida alguma, é necessário tomar medidas urgentes com o fim de deter o impacto negativo e regernerar esta deteriorização ambiental.São muitos os problemas ambientais que já se tornaram evidentes; o aquecimento global, a contaminação atmosférica, a contaminação dos aquiferos, a escassez de água, a salinização dos oceanos, a chuva ácida, a contaminação de muitas costas, o despejo marinho, os depejos em aquiferos, os despejos terrestres, a desordem climática, o desapareciemnto de espécies, a escassez de zonas verdes, o crescimento de superfícies construídas, a falta de permeabilidade dos solos, a escassez de recursos, o aumento de resíduos, etc.

Sem dúvida, o homem, ao passar do seu proceso de evolução, idealizou um sistema econômico integrado aos processo naturais, mas sem antes de ver a necessidade que agora é urgente.

Inspiração de elementos arquitetônicos em viagens

Nesta matéria registro fotos tiradas em Veneza, na Italia que serviram de referencia para o projeto de uma residencia em São Paulo e mais especificamente para o ambiente Suíte da menina na Casa Cor.

O local das fotos especificamente é o Palácio dos Doges, que fica a dois passos do mar e tem ao seu lado a Basílica de São Marco.

A história em si do Palácio é muito rica, nele abrigam salas de justiça, de julgamento, bibliotecas. O Palácio abrigava o governante da cidade e conhecendo bem o projeto de arquitetura, conseguimos entender melhor a historia da cidade, que já foi porta de entrada e saída para o comercio com o oriente.

Mas eu, como arquiteta, fiz um registro fotográfico de elementos, de detalhes construitivos que serviram de referencia para projetos que elaborarei no Brasil que me inspira de como captar clientes para escritório de Arquitetura e ter sucesso nos projetos. Anexei fotos destes detalhes, que são paginações de piso em pedras, formando verdadeiros tapetes, vitrais onde a vasta gama de cores encanta e o trabalho em serralheria também é muito rico.

Em Doges reuniam-se as principais autoridades de Veneza para decidir os caminhos da cidade. Não deixe de ver a “Sala del Maggior Consiglio”, decorada com a enorme pintura de Tintoretto chamada Paraíso. Nas salas que levam à esta câmara, mapas utilizados pelos navegadores à época mostram como os venezianos entendiam o mundo.

Outra atração do palácio é a escadaria onde eram coroados os Doges. Ela é adornada por estátuas de Netuno e Marte, que indicavam o poder de Veneza no mar e terra, respectivamente.

O interessante de viajar pelo mundo como arquiteta é fazer este levantamento histórico e achar elementos decorativos, antigos, mas que podem ser repaginados, e utilizado em projetos atuais, tendo uma historia para se contar, uma referencia.

Esta ideia de aproveitar uma viagem é muito interessante, e não necessariamente precisa fazer isto na Europa, conhecendo bem a historia e estilos arquitetônicos, indo para lugares mais novos como Estados Unidos ou mesmo o Brasil, fica clara as influências de construções mais antigas, vindas do velho mundo.

Enfim, viajar é bom em todos os sentidos, mas para os olhos de um arquiteto pode virar uma grande fonte de inspiração.

O desafio dos Arquitetos do século XXI nas grandes Cidades

É cada dia mais comum o adensamento das grandes cidades devido ao crescimento populacional, e conseqüentemente, é necessário repensar os espaços para se viver melhor.

As grandes cidades se reciclam. Substituem bairros horizontais por um grande volume de edifícios. Alguns bairros mantinham certas características próprias – bairro de alto padrão com apartamentos de até 500m² por exemplo – onde por anos Vila Nova Conceição brilhou. Moema, em um passado recente foi considerado bairro de classe média alta ou em ascensão com apartamentos de 180 à 250m². Hoje já se encontram por lá apartamentos de 350 à 400m², de alto padrão além da área comercial que se mistura em algumas de suas ruas.

As grandes cidades, assim como São Paulo, de alta densidade, sem muito espaço para crescimento em terrenos de suas áreas centrais, transformaram-se em um grande quebra cabeça para os arquitetos.

Os desafios vão desde adequar um “apartamento-casa” acima de 500m² com móveis de escritório, até estruturar com todo o conforto e, também cumprindo sua missão, um loft que de 50m². Tudo com muita criatividade e bom humor. Além da implantação de espaços comerciais, estudados de maneira a gerar o menor impacto possível dentro da vocação, às vezes já consolidada, da região.

Com isso, os profissionais devem abusar da criatividade de maneira a encontrar soluções inovadoras que facilitem a vivência e até contribuam para a sociabilização dos cidadãos na esfera urbana.

Como Cuidar De Um Bonsai Em Casa Ou No Apartamento [2018]

Não são apenas asiáticos que se apaixonam por eles, você também vai se apaixonar, espere só até lhe mostrar Como Cuidar De Um Bonsai.

Bonsais são excelentes opções para quem deseja ter uma planta em casa, mas que não tem muito espaço para isso. Mas a prática precisa de alguns cuidados especiais e é sobre isso que iremos falar hoje.

Se você comprou ou ganhou um bonsai, e não tem a menor ideia de como cuidar de um bonsai, hoje você irá aprender tudo sobre isso. Iremos lhe ensinar onde deixar, como você deverá regá-lo e também manter ele sempre bonito e saudável. Confira.

Onde Devo Deixar Meu Bonsai?

Certamente você tem a vontade de deixar o seu bonsai em sua mesa de centro, ou ao lado de seu computador, certo? Se sua resposta foi sim, você já estará cometendo o primeiro erro de como cuidar de um bonsai.

O bonsai é uma árvore, mesmo que seja em sua versão miniatura, ela necessita de doses significativas de raios solares diariamente. Mas também não podemos generalizar.

Cada espécie de bonsai, necessita uma exigência especifica, onde umas necessitam de mais sol e outras não. Você deve seguir as mesmas recomendações de luminosidade que utilizaria em plantas adultas para cuidar de um bonsai.

Aí surge a dúvida, será que a luz está realmente boa? Você pode realizar um teste muito simples e rápido. Verifique se as folhas do seu bonsai estão ficando amareladas, isso vai significar excesso de luz.

E se as folhas estivem excessivamente escuras, isso significa que está faltando luz. Vá efetuando um movimento, para que seu bonsai fique com a aparência original. Assim você vai conseguir identificar a quantidade de luz que ele necessita.

Como Regar o Meu Bonsai?

A quantidade de regas do seu bonsai, vai variar muito com o clima. Porém, em dias normais, você deverá regar o seu bonsai de duas a três vezes durante a semana, e em dias mais quentes e secos você pode regar até duas vezes no mesmo dia.

Fique atendo em como cuidar de um bonsai, pois se você exagerar na água, eles podem vir a morrer. Quando você mantém a terra encharcada demais, você faz com que as raízes literalmente morram afogadas.

Também não deve regar por meio de pratinhos, não somente pelo risco de proliferação de mosquitos da dengue, mas porque você pode manter o substrato do bonsai inundado demais.

Não existe problema em molhar as folhas enquanto você rega o seu bonsai, para a grande maioria dos bonsais. Somente tome cuidado com o excesso para que as folhas não comecem a adoecer.

Mesmo que você viva em um local muito seco, não é recomendável que você borrife água diretamente nas folhas, mantendo a umidade, pois assim você pode favorecer o surgimento de fungos nas mesmas.

Devo Colocar Adubo No Meu Bonsai?

Você pode colocar sim, porque toda planta necessita de nutrientes para crescer, e normalmente, elas tiram esses nutrientes da terra. Como os vasos de bonsais, são bem pequenos, a terra pode não suprir todas as necessidades e obrigam você a utilizar algum tipo de adubo.

Existem diverso tipos de adubo, os minerais ou orgânicos, líquidos, granulados ou em pó.

Para cuidar de um bonsai, você é recomendável que você comece pelos adubos orgânicos, porque eles são normalmente os que menos possuem problemas em casos de erros.

Tome muito cuidado com a utilização de adubos. Utilize somente a quantidade que venha especificada pelo próprio fabricante. Caso exagere, você pode em muitos casos matar o seu bonsai.

Tomando todos esses cuidados, você poderá perceber como cuidar de um bonsai pode ser tranquilo e fácil.

 

Artesanato Com Fuxico [Artesanatos Com Tecido No Conforto Da Sua Casa Ou Apartamento]

Fazer Artesanato Com Fuxico não é difícil, muito pelo contrário.  Além disso, com este tipo de trabalho manual é possível conseguir aumentar a renda familiar, assim como também enfeitar a casa ou até mesmo presentear um familiar ou amigo.

O bom de fazer artesanato com fuxico é que não é preciso utilizar ferramentas com valores altos e tampouco materiais caros. Inclusive, este tipo de artesanato possui uma grande versatilidade e desta forma, você poderá fazer diversas peças, como customizar bermudas, blusas, body, camisetas, entre outros.

É possível também fazer inúmeras decorações, como enfeitar uma bolsa, tiaras, chinelos, caminhos de mesas, chaveiros, lembrancinhas, capas de almofadas e vários outros itens. Como este tipo de artesanato é muito fácil de ser feito, basta somente que a pessoa tenha criatividade e abuse das várias colorações de tecidos, pedrarias e botões.

O bom de fazer artesanato com fuxico é que todas as peças são exclusivas, pois não haverá uma igual a outra.

Dica De Artesanato Com Fuxico Para a Cozinha

Você poderá deixar sua cozinha mais bonita ao fazer artesanato com fuxico, por isso, separamos algumas sugestões de itens fáceis de fazer.

Primeiramente, antes de começar a fazer qualquer artesanato com fuxico é preciso primeiramente separar todos os materiais mais utilizados na confecção das peças, como:

  • Tecidos de sua preferência, podendo ser de múltiplas cores, estampas ou desenhos
  • Um kit de linhas de cores diferenciadas, mas que combinem com os tecidos escolhidos
  • Tesoura
  • Agulha
  • Lápis para poder marcar o tecido
  • Botões, pedrarias, miçangas, pérolas e outros
  • Um copo ou compasso, para poder fazer o círculo no tecido

Agora, com todos os itens separados, é possível começar a pôr a mão na massa.

O primeiro item a ser produzido é o próprio fuxico.

Abaixo segue o passo a passo para a confecção do fuxico

  • Com o compasso ou lápis, faça os círculos no tecido escolhido
  • Posteriormente, recorte todos os círculos desenhados no tecido
  • De posse da linha e agulha, dobre a borda do círculo e passe a linha de ponta a ponta
  • Depois, terá que franzir o tecido, bastando somente puxar a linha
  • Com isso, comece a arrumar o fuxico que está quase pronto, com os dedos, fazendo com que o miolo fique bem pequenino
  • Se houver necessidade, faça o arremate e utilize a tesoura para cortar a linha
  • Para dar mais beleza ao fuxico, poderá colocar no miolo deste, um botão ou miçanga, ou se preferir, não coloque nada. Fica a seu critério.

Com o fuxico já pronto, você poderá utilizar a sua criatividade e inventar diversas formas de enfeitar.

Agora, daremos duas dicas de enfeites que farão você ganhar muitos elogios.

Artesanato Com Fuxico No Protetor Para Jarras

Há aquelas garrafas de suco ou de água que não possuem tampas e com isso, poderá fazer um artesanato com fuxico justamente para produzir um protetor para a jarra.

Com os fuxicos já prontos, pegue um pano de sua preferência, e corte em um formato quadrado, após isso, costura os fuxicos ao redor de todo o pano ou se quiser, somente nas pontas e faça o arremate, se assim, precisar.

Feito isso, está pronto o paninho protetor de jarras com fuxico.

Artesanato Com Fuxico Para Caminho De Mesa

Outra dica fácil é o caminho de mesa, você poderá fazer de duas formas, utilizando um caminho que já possui e com isso, costurar os fuxicos ao redor ou se preferir, poderá por meio dos fuxicos montar por completo o caminho de mesa, ou seja, pegue todos os fuxicos e uma em formato de flores, ao final é só costurar todas, uma do lado da outra.

A quantidade de flores de fuxico dependerá da largura e cumprimento que desejar.

Portanto, depois destas dicas é possível constatar o quanto é fácil fazer artesanato com fuxico. O que está esperando para começar a fazer?

Quais são as reformas mais importantes para uma casa

Em novas casas, tudo é impecável e novo, mas quando as casas são de segunda mão, muitas vezes há certas áreas que estão desgastadas ou não são como gostaríamos. Por exemplo, salas, banheiros, cozinhas ou salas de estar podem precisar de uma reforma.

No artigo de hoje, vamos falar sobre quais são as reformas mais importantes para uma casa.

Sempre que você decidir reformar uma casa, é aconselhável encontrar uma empresa de construção responsável pelo projeto, porque muitas vezes cometemos o erro de querer dirigir o trabalho sozinho e é ai que os problemas começam a surgi.

Unificar espaços

Sem dúvida, a redistribuição de uma casa é uma das reformas internas mais exigentes. As necessidades das famílias mudam e com elas também a distribuição dos quartos. Atualmente, os espaços abertos são uma tendência. Derrubar paredes ou divisórias para unificar áreas como a sala de jantar e a cozinha, mesmo as casas inteiras como o loft, onde as paredes não são mais uma prioridade, são algumas das reformas mais exigentes atualmente.

Uma nova cozinha

A cozinha pode ser a alma da casa. É por isso que é uma das reformas mais importantes de uma casa de segunda mão.

A cozinha é um local de encontro onde podemos cozinhar para a nossa família e também amigos. Uma nova cozinha é o sonho de muitos bons anfitriões. Eletrodomésticos inteligentes, bancos brilhantes e fáceis de limpar e móveis com grande capacidade para armazenar todos os tipos de utensílios domésticos.

Qual é a tendência? Mais e mais a cozinha planejada para apartamento vem sendo procurada.

As reformas mais importantes: banheiros

Em uma casa, muitos acreditam que o estado do banheiro é essencial. Um banheiro limpo, com azulejos em perfeito estado.

Embora banheiro seja usado ocasionalmente pelos moradores de uma casa, você não deve deixá-lo de lado na hora reforma. Invista em bons materiais para criar um local agradável e confortável de usa.

Com um pouco de criatividade pode-se conseguir criar um banheiro fantástico como o da imagem acima.

Troca do piso

Mudar o piso em uma casa pode fazer com que pareça completamente diferente.

Por esta razão, é também uma das reformas mais importantes, e geralmente é a mais solicitada pelos proprietários. É verdade que as opções, no que diz respeito ao pavimento, são milhares. No entanto, o efeito da madeira parece agradar muito. Um ótimo clássico. Claro, tendo em conta o quão delicados são os pisos de madeira natural, não é surpreendente que um dos materiais mais escolhidos seja o piso de madeira laminada. Pavimentos sintéticos que imitam perfeitamente o acabamento quente deste material natural.

Outra tendência que surgiu nos últimos anos é o porcelanato liquido, que é feito através do uso de resina epóxi para criar uma aparência de porcelanato.

Seu alto brilho e resistência têm levado muita gente a escolher este tipo de revestimento.

Estas são algumas das reformas mais importantes e mais solicitadas atualmente por proprietários e investidores no setor imobiliário.

Esperamos que o artigo inspire os que pensam em se envolver em uma reforma.

Decoração para Cozinha

Móveis para decorar a Cozinha

 Um ponto importante para sua decoração da cozinha é sem dúvidas os móveis que serão usados. Você deve antes de tudo ter em mente o que deseja pois no mercado existem diversas opções de cores, modelos, estilos e o que você precisar. Procure por móveis rústicos, planejados, alto design e estilos diferentes para tomar a sua decisão certa.

Separamos algumas fotos de estilos de móveis que você pode optar para sua cozinha:

Móveis Rústicos

1

Móveis Planejados

2

Móveis Minimalista

3

Móveis Modernos

 

Decoração para cozinha com utensílios domésticos

Os utensílios que você usa na sua cozinha podem ser os itens de decoração mais aclamados para que os ver. Existem hoje no mercado uma variedade muito grande de copos, talheres, potes, louças em geral e até panelas que vão ajudar você a deixar sua cozinha muito mais charmosa e linda.

Para deixar esses utensílios à mostra pode ser usados apoios de parede com ganchos que servirão para você guardar seus objetos sem a necessidade de deixá-los escondidos dentro de armários. Não adianta você ter as louças mais lindas se ninguém as vê, certo?

Para que você tenha inspiração na hora de decorar sua cozinha e não errar, separamos diversas fotos de exemplo com opções diferentes:

Decoração com Jogo de tapete para cozinha

Para você que valoriza uma cozinha linda e organizada para receber visitas durante um almoço ou jantar, sabe que um jogo de tapete deixa o ambiente muito mais chamativo. Para valorizar sua cozinha nós vamos indicar alguns jogos de tapete que você pode está usando para decorar a cozinha de forma simples.

Existem hoje no mercado diversos jogos de tapete de diferentes materiais e estilo, cabe a você definir o estilo que mais combina com seu gosto para que você demonstre sua personalidade na decoração da sua casa.

Veja abaixo alguns modelos de tapete para cozinha mais sóbrios:

Esses são modelos de jogos de tapete com menos informação, para aquelas pessoas que não gostam de deixar a cozinha com cores fortes e chamativas.

Porém, se você é daquelas que não deixa de apostar em cores vibrantes e desenhos no seu jogo de tapete para decorar a cozinha, você certamente vai gostar das opções abaixo:

tecelagem

História da tecelagem artesanal no Brasil

A tecelagem manual é provavelmente uma das artes mais antigas. Os vestígios texteis antigos encontrados datam de 5000 a.c e revelam características dos povos nas etapas e objetos de preparo da fiação (rocas, cardas, urdideiras) e da própria atividade da tecelagem (teares rudimentares).

No Brasil a tecelagem manual agregou valores das principais etnias formadoras de nosso povo. Na época do descobrimento, os portugueses observaram que os nativos já trabalhavam a arte de trançar fibras vegetais de forma criativa e primitiva. Hoje em dia esse ramo é muito comum encontrar loja no brás de alta qualidade e ótimos custos.

tecelagem

Com a colonização e a vinda dos jesuítas para catequizar os indíos, os padres começaram a preocupar-se em vestir os indígenas e o Padre Manuel da Nóbrega trouxe artesãos, teares, técnicas e todo aparato necesśario para o desenvolvimento de tecelagens. O algodão então assume destaque como cultivo sendo a material prima mais importante para fazer tecidos que iriam vestir os indígenas e posteriormente os escravos.

No século XVIII, correspondente ao ciclo da mineração havia uma grande necessidade de concentrar a mão de obra nas minas de ouro e lavoura pois as riquezas eram enviadas a Coroa Inglesa e por acordos comerciais Portugal era obrigado a importar tecidos da Inglaterra. A atividade da tecelagem foi proibida por Da. Maria I que em 1785 decretou a queima de todos os teares. Este decreto foi revogado por D. João em 1809 e assim a indústria de tecelagem nacional renasceu.

Minas Gerais foi um dos estados que mais absorveu as técnicas de tecelagem manual e dentro deste estado surgiram inúmeras organizações domésticas, onde o papel da mulher foi fundamental.

Decoração para Apartamento de 50 m2

Decoração para Apartamento de 50 m² – Decorar uma casa ou apartamento é muito importante, principalmente se for um apartamento e ele for pequeno. A decoração de um apartamento pequeno pode ser muito complicada de ser feita, mas para você ter ideia do que colocar no seu, vamos falar hoje ao longo deste artigo sobre como decorar um apartamento com até 50m².

Apartamento pequeno Decorado

Adquirir a casa própria é o sonho de todo mundo, porém o orçamento não deixa ter um imóvel que seja maior pelo preço que se pode pagar e acabam comprando apartamentos pequenos, mas com uma boa decoração e algumas dicas, como as que daremos, ajudam a dar um ar de amplo.

decorar apartamento pequeno

Como Decorar Apartamento de 50 m2

O importante é sempre planejar muito bem os espaços, colocar móveis certos e escolher também cores e objetos decorativos certos. O ideal era contratar uma decoradora, mas com dicas de revistas e blogs como este, você consegue decorar um espaço pequeno sem problemas.

Outra opção é contar com as empresas que fazem móveis planejados, eles sabem como vender móveis planejados que fique perfeito ao seu ambiente, pois assim eles economizaram todo o espaço possível e não esqueça antes de fechar com alguma pesquisar o preço das demais, pois cada um tem seu preço e uma delas vai caber melhor em seu orçamento.

Para apartamentos de 50 m², prefira sempre ter em paredes e pisos cores claras e neutras como o branco e o bege, por exemplo, coloque bege no piso e branco nas paredes. Em uma única parede você até pode usar uma cor mais forte e/ou colocar um adesivo de parede que está sendo muito usado em decorações ultimamente.

Conjugar os ambientes, como a decoração e enxovais para sala e a cozinha também amplia o apartamento, e de frente a porta de entrada tenha sempre um espelho, pois ele também dá a impressão que o ambiente é maior e os antigos também falam que maus olhos não entrará em sua residência.

Se for integrar a sala com a cozinha escolha móveis que sejam nas mesmas cores, as paredes e pisos também. Escolha sempre móveis com portas de correr, pois essas economizam mais espaço dentro de qualquer tamanho de casa. Use as paredes para colocar prateleiras e por seus pertences em ordem em qualquer ambiente.

Agora que já sabem um pouco mais sobre como decorar um apartamento pequeno de 50 m², basta colocar a criatividade e o bom senso para trabalhar e deixar a sua casa linda e muito bem organizada e decorada. Abaixo algumas fotos demostrando um pouco das dicas dadas ao longo deste texto.

decoracao casamento simples e barato

Decoração de Casamento Simples e Barata

Um dos mais caros investimentos diga-se em festas, são os matrimoniais, ou seja, o tão sonhado casamento. Pois se precisa de um espaço grande, porque são duas famílias e amigos de ambos as partes, comida e bebida que de e sobre para o numero de convidados, uma boa decoração, entre outros preparativos. Mas dentre todos eles o que mais gasta é a decoração, pois é preciso de uma para a igreja e outra para a festa, ou uma só se tudo for acontecer no mesmo ambiente, mas mesmo assim ainda não fica um preço tão acessível e dentro do orçamento adquirido para fazer essa cerimônia.

Então para te ajudar a reduzir um pouco esse gasto e não ter um casamento de luxo, aqui estarão algumas dicas de decoração de casamento simples e barata para você ter um festa inesquecível.

decoracao casamento simples e barato

Decorar Casamento com Pouco Dinheiro

Como já disse acima, você pode economizar um pouco mais se a cerimônia religiosa for ao mesmo local da festa, o custo que você iria ter para pagar a igreja e ainda decora-la pode cair para mais da metade contratando somente o padre ou pastor para fazer o seu casamento, e assim você terá um valor a mais para caprichar na decoração do local.

Para economizar tempo e dinheiro na decoração de casamento simples, organize as mesas no espaço onde de para todos verem a cerimônia, assim depois não terá confusão para levar cadeiras para outros locais, etc. Se o local for ao ar livre, você deve se preocupar com o tempo. Se for em um salão fechado nem precisa tanto, organize o “altar” em um ângulo que todos verão.

Na hora de alugar um espaço, prefira aqueles que já têm cadeiras e mesas inclusas no orçamento, pois assim é mais uma preocupação a menos. Qualquer contrato que for fechar pesquise vários, pois cada um inclui um preço.

Decoração Barata para Casamento

As mesas precisam de forros, caso não for contratar um cerimonial e você for mexer com tudo, tem empresas que oferecem alugueis de utensílios como esses, além de copos, talheres, e outros instrumentos usados que também devem ser pensados.

Iluminação, a música e os arranjos para a mesa também devem ser pensados. Para os arranjos prefira flores mais baratas ou artificiais, você também pode fazer os enfeites com velas que deixa o ambiente muito romântico, e combina com esse tipo de cerimônia. Se quiser de flores, em floriculturas você encontra pequenos vasinhos, como as violetas que são bonitas e todo mundo gosta, que comprando em quantidades maiores saem por um preço mais acessível.

Enfim estas são algumas dicas que podem ajudar a deixar a decoração do casamento bonito com a simplicidade dos elementos e ainda ter um custo baixo, o importante é que tudo fique de acordo com o gosto do casal e que saia como foi imaginado e planejado, e depois de muito trabalho divirtam-se com seus convidados, pois vocês merecem!

Como decorar e animar festa havaiana

As festas havaianas são muito bonitas visualmente, assim como podem ser muito divertidas. Como o Brasil é um país de clima tropical, como o Havaí, esse tipo de festa se torna ainda mais fácil e prática de ser decorada. Coqueiros, comidas típicas, bebidas e fantasias tradicionais da região criam um ambiente especial para recepcionar os amigos e familiares. Acompanhe algumas dicas sobre esse tipo de decoração.

Como decorar Festa Havaiana

Observe algumas dicas práticas para decorar a sua festa havaiana com estilo.

decorar festa havaiana

 

Espaço para festa

Antes de mais nada escolha um espaço para a realização da festa a partir de um número específico de pessoas a serem convidadas para o evento. O local ideal para festas havaianas são as praias, mas um efeito muito próximo também poderá ser alcançado em clubes, jardins ou até apartamentos. Feito isso, inicie o seu planejamento.

Convites

Elabore uma lista de convidados e escolha os convites representativos. Os convites devem representar a festa para que os convidados possam se preparar para o clima com certa antecedência.

Objetos decorativos

As festas havaianas típicas são caracterizadas pelo ambiente. A base deverá ser os coqueiros, as lanternas de papel coloridas e tochas de bambu. Se você for realizar a festa em um ambiente fechado prefira tochas artificiais, evite manipular o fogo, a não ser que obtenha uma autorização do corpo de bombeiros.

Comida típica

Se você não quiser se preocupar em encontrar um Buffet que prepare comida típica do Havaí, contrate um Buffet de churrasco. Eles são deliciosos e práticos. Decore a mesa com muitas frutas, muitos abacaxis, uvas, fruta pão, melão e muitos outros.

Bebidas

As bebidas típicas do Havaí são os tradicionais coquetéis havaianos como o Blu Hawaii e o Mai Tai. Lembre-se de adicionar os típicos guarda chuvas ao copos.

Música

Não é difícil encontrar músicas havaianas para baixar na internet, mas as músicas do Elvis Presley também deverão fazer sucesso, afinal muitas de suas músicas tinham inspiração local.

Roupas típicas

Ao receber seus convidados na festa presenteie cada um deles com colares de flores artificiais, assim como os havaianos fazem aos turistas recém chegados a seu país. Se quiser ser mais realista, peça para que os homens compareçam de bermudas e camisas de botão floridas, enquanto as mulheres devem usar enfeites na cabeça e saias típicas de palha ou outro material sintético.

Dança do hula e jogo do limbo

Para animar a festa e finalizar com a decoração, ofereça aos presentes jogos e a típica dança do hula. A dança feita pelas mulheres representa os movimentos do mar, com as mãos imitamos os movimentos das ondas. O jogo do limbo é muito divertido e desafiador, o vencedor deverá passar por de baixo de uma vara se inclinando pra trás sem cair ou colocar as mãos no chão. Aquele que posicionar a vara no nível mais baixo vence a competição.